quinta-feira, 30 de setembro de 2010

O sorriso de Paulo Sérgio

E ao 12º jogo oficial, Paulo Sérgio sorriu... (mas só ao 5º golo).

Perante um adversário demasiado fraco, o Sporting cumpriu o seu melhor jogo da época, em termos ofensivos. Ludibriando um relvado digno de um país do Terceiro Mundo ou de qualquer equipa da Liga dos Últimos, o Sporting teve a virtude de alargar o seu jogo, usando de maneira eficiente as faixas laterais com bom critério, que serviam um avançado que esteve sempre bastante presente (embora perdulário).
Evaldo e João Pereira fizeram a melhor exibição da época, coadjuvados por um grande Vukcevic, um eficiente Zapater, um personalizado Polga (com excepção dos primeiros 30 segundos...) e por Postiga, sendo este último, de momento, o melhor avançado do plantel.

Outro destaque vai para Matías Fernandez que ganhou muitas bolas o que me fez lembrar (com as devidas proporções) o grande Deco que singrou no FC Porto, mais como um 8 do que como um 10.

Paulo Sérgio recupera, mais uma vez, na Europa, o crédito que teima perder no Campeonato Nacional. O comboio não costuma passar duas vezes, logo será importante que capte, definitivamente, a mensagem. Esperemos que em Aveiro estejam os melhores e não aqueles que tenham um maior estatuto.

O Sporting é mesmo um clube diferente: em vez de se consolidar no seu país e, só depois, "atacar" a Europa, decide fazer ao contrário. "Primeiro a Europa, depois Portugal".

ps: 15 mil espectadores...

3 comentários:

João Barbosa disse...

Em relação àquele campo de batatas.. É complicado jogar ali. Os jogadores não dominam bem a bola, anda sempre a saltitar e contra equipas mais fechadas é difícil jogar rápido.
É urgente mudar de relvado. Aquele está lastimável. E não me venham com tretas de que nenhum relvado resulta em Alvalade.
Já vi bons relvados em Alvalade.
Em 2003/2004 tivemos uma boa relva que durou em boas condições cerca de 2 épocas, aquela com fibras sintéticas igual à do Liverpool. Em 2005/2006 já estava em mau estado.
E em 2006/2007 quando se pôs uma nova, também ficou boa.
O problema é que os relvados não aguentam o verão, e sempre que começa uma pré-época, a relva está sempre miserável por causa do calor.
Solução: troquem de relvado todos os anos como se faz no estádio do Ajax ou em San Siro. Assim é que não

Saudações Leoninas

Leão do Berço disse...

Cinco golos. Um balão de oxigénio. Um cara na Liga caseira, outra cara na Liga Europa. Porquê? Não sei. Mas que algo não bate certo, não bate. A exibição? A mesma de sempre. Algumas vezes roça o brilhante, como segundos depois cai na miséria. Uma pequena grande diferença. Na Liga Europa, marcam golos que se fartam...

Mauro Silva disse...

Troca de links?!!!
http://sportingpornos.blogspot.com/