quinta-feira, 26 de abril de 2012

Foi ali que morremos...

(Playa de Sopelana - Bilbao)


De pé, como Leões.


10 comentários:

Anónimo disse...

Não foi ali que morremos....foi na praia que nós próprios construimos hoje e noutros muitos momentos, é o destino, somos um clube pobre e agora mais que falido...o fim já não está longe...estas coisas da liga europa só servem para disfarçar a gravidade do que se passa neste clube.

MM disse...

Cantinho,
Por entre equilíbrio e fases nos 2 jogos para as 2 equipas, faltou-nos 1 erro e 1/2 a menos hoje:
1 do Xandão no 2º golo.
1/2 do Polga, no último golo. Se fosse ao início ou a meio do jogo o Polga teria talvez sido mais activo no lance. Não errou completamente mas podia ter imaginado o desfecho não dando a frente do lance ao jogador do Athletic.

Jogámos muito bem. Faltou-nos principalmente não sofrer golos em casa, ter jogado mais na 1ª hora do jogo em Alvalade, quando lá está ... até podiamos nesse período estar a perder por 2-0, em casa.

Foi tudo muito disputado, qualquer que fosse o finalista seria justíssimo. Jéffren, para o ano tem que estar no máximo e dentro do 11. é um jogador fantástico. E Cantinho, não tenho claro nada contra o Wolfswinkel mas servir-nos-ia melhor outro tipo de avançado.

Pessoa disse...

MM,

Percebo o que dizes mas o falas são detalhes. Detalhes como o mau cabeceamento de Pereirinha, a defesa impossível ao cabeceamento de Polga, a bola no poste, etc.

Para mim, no 2º golo há uma má abordagem de Pereira, saindo a Llorente, deixando quem marcava sozinho.

E há outros detalhes. Sempre que saltávamos era falta. Não conseguimos ligar os sectores, pois ficámos sem Matías quando estava a fazer um jogo brutal.

A equipa é muito nova e Sá Pinto deve ter cerca de 40 treinos. Não é nada.

Estou, triste, muito triste, mas jogámos na casa do favorito. Jogámos mesmo. Fomos às meias e eles queimaram tempo porque tiveram receio de nós. Isso é algo. Não chega, mas é algo.

Jeffren não existiu nesta época, tal como Izmailov (fez 10 a 15 jogos?), tal como Rinaudo (20 jogos?), etc.
São muitas contrariedades. Só podemos crescer e esse tem de ser o pensamento.

Quanto ao Wolfs, também reconheço que um outro avançado, de outro nível, podia fazer (ainda mais) a diferença. Mas não o posso criticar. Que avançados de topo conheces com 22 anos? É a primeira época dele a alto nível! E, hoje, apareceu.

Foi uma semana aziada, mas no meio de tanto barulho (AG, Cardinal, PPC, lesões, etc) fizemos uma 1ª eliminatória muito digna e de grande qualidade. Não chegou, mas, acredito, um dia vai chegar.

MM disse...

Pessoa: não poderia estar mais de acordo. EM TUDO. Especialmente nisto: a equipa é muito nova e Sá Pinto deve ter cerca de 40 treinos. Não é nada.

E se com este nada mudou o que mudou, a perspectiva de futuro só pode deixar-nos contentes. Fala-se muito do psicológico, que Sá Pinto é "psicólogo" e níveis anímicos e tal e isso é muito importante e ele fê-lo. Sem dúvida que fê-lo; agora só com eles não estaríamos a jogar como estamos nem estaríamos nas meias-finais da LE.

A melhoria é sobretudo qualitativa.

Fiquei triste também mas, entendia este jogo tal qual como o da Ucrânia. 50/50, se não mesmo menos para o nosso lado. Foi uma época problemática e isso pesa muito, para lá da qualidade dos adversários claro. Nenhum facilitou-nos a vida, nem nós a eles, daí terem sido meias e quartos muito equilibrados. Os oitavos é um caso diferente pq queiramos ou não são jogos diferentes (MC).

Tivessemos feito os 2 jogos em 2012/13 e sim, talvez tivesse caído para o nosso lado, pq apesar de tudo temos melhores jogadores que o Bilbao. Globalmente refiro.

Sim são detalhes claro: tal como eles que também meteram bolas nos ferros, hoje mas também em Alvalade. Enfim.

Sobre os golos tb sim, no 2º, mas o lance acaba por desenrolar-se de uma forma em que o jogador do Athletic deu segundos preciosos ao Xandão de recuperar o lugar. O problema é que o Xandão também hesitou dada a simulação de um outro que não sei o nome (não é desprezo pelos jogadores do Athletic mas não sei mesmo o nome deles). O que está à frente do Xandão, esse: fez o nosso hesitar, e o outro isola-se. Fosse a jogada mais linear e rápida e sim: o Xandão não era o principal responsável.

Pessoa mas não foi o único: o Pereira teve mais 2 ou 3 falhas do género que não deram em nada.

Jogo aéreo que o Sá Pinto referiu: é como é, eles são mto bons e em Alvalade já tinham mostrado. Eles jogam com mta intensidade e naquele ritmo há muitos meses pq o Bielsa começou de início ao passo que nós mudámos. Enfim n era fácil.

Um abraço.

Cantinho do Morais disse...

MM,

não sei porquê que apareceu "Pessoa" escrito. Mas quem escreveu fui eu.

Agora é que vamos começar a ver a qualidade de Sá Pinto. E essa, eventual, treta de psicólogo. E, já agora, e se ele for, também, psicólogo? O Mourinho pode ser um "treinador muito bom a nível psicológico, porque faz acreditar, jogadores medianos, que podem ser muito bons", porquê que para Sá Pinto isso já é algo mau?

Agora vamos ver como reagimos. Agora que há pouco a ganhar (mas ainda há para ganhar), teremos que demonstrar a mesma qualidade (ou mais). A última imagem é muito importante e, estas próximas 3 semanas têm de demonstrar, inequivocamente, que estas são as pessoas certas para o lugar.
Não se pode ir para a pré-época com dúvidas.

Um grande abraço

Anónimo disse...

Boas, vejo muita gente a dizer que nao merecíamos que o arbitro roubou etc...eu discordo sempre deste tipo de discurso apesar de tambem achar que o arbitro teve muito mal...
Antes que me critiquem quero dizer que acredito no sá pinto e nestes jogadores... Analisando esta 2ª mão logo que soube a equipa titular fiquei com o coração nas mãos.. porque? porque precisavamos de defender bem e sair em contra ataque e a equipa entrou completamente desiquilibrada.Carriço para mim neste momento é um dos dois melhores trincos portugueses..e tem sido uma pedra basilar na nossa equipa..para alem de injusto para ele foi um grande tiro nos pés que o sá pinto deu..percebeu isso no intervalo mas ja foi tarde.. porque tirou o matias e depois ja nao tinha ninguem pa substituir o andre martins esgotado...são nestes detalhes que se ganham ou perdem jogos..Podia ter corrido bem se a nossa pressão tivesse a ser boa..mas foi tudo menos isso ...na 2a parte então parecia mos um lutador de boxe encostado às cordas à espera do KO final... infelizmente foi isso que aconteceu. gosto de falar de futebol não gosto de falar de arbitros... concordam com a minha opinao de futebol? estava convencido que ontem ganhávamos porque ultimamente defendiamos bem..mas ontem foi gritante a falta de pressao e o ENORME buraco á frente da nossa área. Saimos de pé...Mas perdemos fodass... SPORTING SEMPRE..eu acredito na nossa equipa
Pedro Nunes

Cantinho do Morais disse...

Anónimo,

Aqui, ninguém falou da arbitragem. Se teve influência no resultado das duas mãos? Sim, teve, mas aqui ninguém falou nisso.

Percebo a sua posição face ao nível do nosso jogo, mas, permita-me, parece-me uma análise feita depois de já se saber o resultado final.
Eu acho que a táctica funcionou. O Sá, mais uma vez, surpreendeu o adversário. E, não foi por acaso, que jogámos melhor na 1ª parte. Porque, dos disponíveis, estavam lá os melhores. A colocação de Carriço funcionava numa lógica de defender 45 minutos ou menos e nunca 90, daí a ficar no banco.
O que não estava nos planos foi Matias só durar 45m. Sá não o tirou por opção, tirou-o por lesão.
Sem ele, sem Izmailov e com André muito desgastado (e Wolfs mal do tornozelo) não foi fácil chegar à frente, na 2ª parte. Quebrámos.
A táctica era que os bascos também quebrassem, dando mais espaço a Carrilo e Jefren, mais frescos. Daí Sá querer o prolongamento. Não deu. O pior do golo deles foi não dar mais tempo para se recuperar (e, aqui, o árbitro também falhou, pois só 3 minutos, permitiu assistências por pseudo-lesões e parou todos os lances de ataque do Sporting sem qualquer fundamento).

MM disse...

O problema é que o AB estava a meter muita gente no ataque à nossa baliza. Criou 4 ou 5 lances mto perigosos na 1ª parte mas podia até ter criado mais se tivesse havido melhor definição, atendendo ao "volume" de jogo criado.
O Sá Pinto mete o Carriço para tentar estrangulá-los. Se boa ou má opção, não sei. Pessoalmente n gosto de ver o Carriço jogar ali mas enfim. Preferiria vê-lo ao centro da defesa com o Schaars e o Martins a fazer o que o Holandês e Carriço fizeram na 2ª parte. Martins é importante a definir-nos o jogo mais à frente mas mesmo assim faz-me confusão ver o Carriço no meio-campo.

Cantinho, não podemos ir para férias com dúvidas: essa é outra vitória do consulado Sá Pinto. O Jamor terá palavra decisiva no não-quebrar da confiança; isto porque claro muita gente exprime confiança no Sá hoje mas só o faz pelos resultados.

Anónimo, também me fez muita confusão ver as baterias todas apontadas ao árbitro. Árbitro e falta de sorte, parece que fomos eliminados aí. Não compreendo este tipo de discurso também. Enfim.

Abraços.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
David J. Pereira disse...

Troca de links?

http://davidjosepereira.blogspot.pt/

Depois dêem lá a resposta ;)