domingo, 23 de abril de 2017

Não se vislumbra qualquer luz


Se quiserem uma crónica curta, incisiva e que consegue espelhar o que se passou no derby de ontem, sugiro um salto a este post do blog És a nossa Fé. Está aí tudo.
 
Se optarem por uma visão mais longa (mas duvido que seja mais acertada), então convido-vos a ler o que vem a seguir.


Vamos iniciar pelo óbvio. Do nosso 11 titular, quantos é que encaixariam no 11 do SLB?
Num dia normal do SLB: William, Gelson e Dost.
Num dia mau do SLB: Coates, William, Gelson e Dost (Adrien é excelente para nós mas, neste momento, não é melhor que Pizzi).

Temos de começar por aqui. A nossa equipa tem menos excelentes jogadores que o adversário (não há Jonas, joga Mitroglou. Cansa-se o grego, entre Jimenez. Qualquer um seria bem-vindo ao nosso plantel). Estamos logo em desvantagem. E pior ficamos quando nem sequer usamos os melhores. 
Ontem, Jorge Jesus voltou a insistir em duas nulidades: Schelotto e Jefferson.
Se um nem sequer é jogador de futebol, o outro já há muito que desistiu de tal ofício. É o típico caso de um funcionário que está de baixa mas que tem de ir trabalhar só por um dia para, assim, poder renovar a baixa. E é o que acontecerá com Jefferson.
 
Depois, uma vez mais, ficou provado que Bruno César é uma excelente opção (mas é só isso), fazendo um jogo péssimo (ausente na 1ª parte; horrível na 2ª), e que Alan Ruiz serve para os Feirenses e Boavistas desta vida. Uma total inutilidade (na 2ª parte esteve um pouco melhor, mas já tinha estado 45m parado na 1ª, e sabemos como isso cansa... teve sair quando já participava no jogo). A isso acresce-se uma total incompetência na hora e na forma como foram feitas as substituições.
JJ resolveu dar o jogo aqueles que "sabem tudo sobre futebol" e que devem ter "cultura táctica defensiva". O resultado foi um jogo medíocre, o pior contra o SLB na era JJ, em que fomos melhores durante os primeiros 15m de cada parte. E é só.

Se colocar em jogo Bryan Ruiz é, neste momento, um gozo, colocar (este) Campbell é um insulto (ao restante plantel e adeptos). Se adicionarmos a entrada de Podence a, somente,10m do fim... então o desastre foi completo. 
Podence tem lugar de caras neste Sporting e ontem, principalmente na 2ª parte, teria sido muito importante, numa altura em que tivemos espaço para matar o jogo. B.César não conseguiu ultrapassar Semedo por uma única vez. Depender unicamente de Gelson para desequilibrar não chega... Podence, em 10m, fez aquilo que os Ruizes e B.César nunca conseguiram fazer - jogar à bola. Jogou entre linhas, ultrapassou adversários, fazendo tudo aquilo que precisávamos para contornar um adversário que sabe (sempre) defender muito bem.

Se este Sporting sofresse um golo de penalti aos 4m e ficasse, aí, em desvantagem no marcador, dificilmente não perderia o jogo. E isso aconteceria-lhe em qualquer estádio desta nossa Liga.

É preciso perceber que, uma vez mais, os nossos melhores jogadores foram os defesas-centrais. Isto quer dizer muito... Gelson e Adrien também estiveram muito bem (mas o físico ressente-se). Os outros excelentes jogadores que o Sporting tem (William e Dost), estiveram muitos furos abaixo e a equipa sentiu a sua falta. Como é tradição, Patrício também esteve bem, num jogo com pouco trabalho... mas sofreu mais um grande golo, numa bola parada (até isto é tradição).

Pois é, as bolas paradas... Foi assim que o SLB empatou. O Sporting não sabe o que isso é. Ninguém sabe marcar um livre, um canto, um livre lateral ou, até mesmo, um lançamento de linha lateral. Os cantos de B.César foram deprimentes e não há palavras para o balão que William enviou na última jogada do jogo. Uma total banalidade que, em muitas alturas, custa pontos e campeonatos.


Uma nota adicional para Soares Dias. Esteve à altura do derby: uma valente bosta.
Avisou tudo e todos, para a porcaria que ia fazer, quando não admoestou Ederson no lance do penalty. Não havia mais ninguém na área. No mínimo, cartão amarelo. Relembro que, na época passada, Patrício foi expulso, na 1ª parte, contra o Tondela por um lance onde tocou na bola, com defesas por perto, e em que a bola não ficou jogável. Critérios..
Depois, perdoou um penalty a um burro italiano sobre Grimaldo e um outro a B.César, em mais um lance de grande incompetência. 
Na 2ª parte, empurrou o Sporting para a sua área e ajudou a defender o empate do SLB. Deixou de ver faltas no meio-campo do SLB e marcou tudo o que caía de vermelho (no estádio, o lance que dá o empate não me pareceu falta. Na Tv, só dá livre).
Uma incompetência total, naquilo que é o "melhor árbitro português". Está tudo dito.


Um plantel mal construído, uma pré-época cheia de equívocos, dispensas em Janeiro sem sentido (meu querido João Pereira...), o abusar fisicamente de jogadores que, agora, não conseguem dar tudo (Adrien, William, Gelson, B. César - até contra o Praiense ou Famalicão tiveram de jogar..), a recorrente utilização e insistência em jogadores que são claramente inferiores a outros que existem nos nossos quadros, e o desprezo revelado por jogadores da formação que jogam muito e que teriam sido úteis na gestão física da equipa (Matheus, Palhinha, Geraldes, Gauld e, até, Podence), correndo o risco de lhe conferir mais qualidade, são as causas para uma época perdida e sem qualquer objectivo atingindo.
 
Não sei o que se trabalha, diariamente, em Alcochete. Não sei o que se prepara para a próxima época (e isso preocupa-me... e muito).
Em tempos, tivemos um treinador com garra, vontade, determinação e que venceu muitos jogos pela sua qualidade maior face aos seus pares e pela leitura excelente que fazia a partir do banco. Não sei se lembram dele:


Sinceramente, gostava de o ter de volta...

13 comentários:

Anónimo disse...

Excelente! É tudo verdade.

O que se passa com Jesus? Parece outro.

LG disse...

Excelente post, meu caro Cantinho. O pior jogo do Sporting na era JJ falando de confrontos com o SLB e copm o Sporting.
Depois de mais esta demonstração global de incompetência parece-me claro que o futuro do Sporting não passa por JJ. Este treinador não tem condições para liderar o clube rumo a uma nova etapa. O nível em que se deixou atolar é este: época com gastos brutais - à escala do clube - sem qualquer retorno desportivo (excepção feita a Dost) e uma cegueira completa nas opções que toma. Ontem teve o bom senso de devolver Paulo Oliveira à titularidade. o Ruben Semedo que tem jogado não confirma o potencial, nem merece jogar na equipa. Talvez tenha evitado o descalabro já que Paulo Oliveira foi dos melhres em campo e junto com Coates e Gelson os melhores do Sporting.
Alain Ruiz, o grande Alain Ruiz, que faz passes de trivela e marca que se farta, ontem não jogou. Bom, estou a ser injusto. Se contabilizarmos as faltas cometidas pelo Sporting mais de metade foram cometidas por ele. Até àquela inutil falta sobre Sálvio que deu no golo do SLB. Nesse momento JJ reparou nele e mandou-o tomar banho. Uma nulidade que JJ foi buscar a uma "equipa pequena" por pequenos oito milhões de euros. Um jogador muito bom para o Tondela, o Marítimo, talvez suficientemente bom para o Guimarães ou o Braga.
Podence no banco e o Sporting atrás da linha do meio-campo à toa. O míster já explicou na Sporting TV: não interessa nada a posse de bola, o que interessa são as oportunidades de golo. JJ é assim, capaz de reescrever a sua ideia do jogo a cada momento. Talvez por isso jogadores da formação, como Geraldes, tenham tanta dificuldade em percebê-lo.
O Schelouco fez um jogo patético. O pénalti cometido sobre Grimaldi, resulta de um posicionamento de um jogador de terceira divisão. Os cruzamentos para trás do sol posto são a sua qualidade técnica mais notória. Jefferson é um funcionário público que trabalha porque tem de ser. Não gosta do que faz. Bruno César perdeu todos os lances para Nelson Semedo e jogou-se sempre para o chão a simular faltas. Porque jogou tanto tempo, estando Podence no banco? Diz lá JJ, explica isso à malta.
Péssimo jogo de uma equipa que sendo terceira mostra que os esforços da arbitragem para a afastar do título eram desnecessários: não havia necessidade de ter mobilizado as armas. Ontem depois de ter perdodado a expulsão a Ederson, o árbitro que supostamente era do Porto, ignorou dois penaltis contra nós e cometeu uma dezena de erros que empurraram o jogo para a nossa área. O costume.

JG disse...

A assinatura do comentário está errada. É JG.

RMSCP disse...

Concordo com o post do "És a nossa fé": foi uma bela merda.

Para mim, Coates, William e Adrien têm lugar no Benfica.

Os nossos laterais são lixo e vão continuar a ser lixo. Eu vejo isso em TODOS os jogos. O Totolotto é uma anedota pegada e é inexplicável como consegue fazer mais do que 15 minutos numa equipa com o Sporting. Infelizmente, acho que para o ano ele continuará a estar por cá a entreter-nos com as suas acrobacias.

B. César é um jogador útil mas não pode ser titular indiscutível no Sporting. Se o é, é porque algo está mal. Eu não desgostei do Alan. Esteve bem no nosso melhor período (início da 2ª parte) a descer para terceiro médio e a ajudar a equipa a lançar contra ataques. Apesar disso, Podence continua a ser melhor e neste tipo de jogos é muito importante ter jogadores que consigam ser muito agressivos e que não sucumbam à pressão do adversário (um pouco à semelhança de Adrien).

Bryan tem estado péssimo. A entrada Campbell foi ridícula. Não podia ter entrado num jogo destes.


"Se este Sporting sofresse um golo de penalti aos 4m e ficasse, aí, em desvantagem no marcador, dificilmente não perderia o jogo. E isso aconteceria-lhe em qualquer estádio desta nossa Liga."

Somos colectivamente fracos e contra equipas que se dediquem exclusivamente a defender não conseguimos temos enormes dificuldades em criar situações de perigo.


"Pois é, as bolas paradas... Foi assim que o SLB empatou. O Sporting não sabe o que isso é. Ninguém sabe marcar um livre, um canto, um livre lateral ou, até mesmo, um lançamento de linha lateral. Os cantos de B.César foram deprimentes e não há palavras para o balão que William enviou na última jogada do jogo. Uma total banalidade que, em muitas alturas, custa pontos e campeonatos."

Do lado adversário, até os centrais sabem bater livres. Do nosso lado, temos jogadores que nem sabem dar 2 toques numa bola. Aqui também se vê a diferença de qualidade dos executantes das duas equipas.


"Sinceramente, gostava de o ter de volta..."

Eu também. Comparar a época passada com esta é um insulto. Esta época foi ao nível de um Paulo Sérgio desta vida. Não em termos de resultados mas sim em termos de futebol. Infelizmente, já tive mais confiança de que esta época tenha sido apenas um percalço...

Cumps

carlos disse...

Expliquem lá o que vêem em William...

Fernandes disse...

"Não sei o que se prepara para a próxima época"

Esta é que é a grande questão a dois meses do início da... quinta época.

A Champions começa a 15 de Agosto e o plantel é risível na relação custo/qualidade. Sem o dinheiro da Champions vai ser possível segurar os melhores jogadores? Se com Champions foram dois...

A meu ver o problema é profundo e transversal a toda a "estrutura": BdC, Jesus, Octávio, Manuel Fernandes (já ignorando o Virgílio).

Isto é um conjunto de pessoas adaptadas às exigências do futebol actual? Imaginando que um sportinguista podia escolher pessoas para estes cargos, quantos ficavam com o Jesus (a troco de 5/6/8 milhões), Octávio a "director desportivo" e Manuel Fernandes a liderar (???) o scouting? Isto é uma piada!

BdC acabou de ser escolhido nas urnas após uma época onde parecia estar a construir um projecto com futuro, mas foi pura ilusão. Como é que uma pessoa que se gaba dezenas de vezes de "saber tudo", "fazer melhor que todos" e "ter exigência máxima" dá carta branca ao Jesus? Quem no planeta não sabia que ele precisa de fortemente controlado fora dos treinos? Só ele!

E parece que voltou a não aprender absolutamente nada. Chega a Maio, após uma época desastrosa, totalmente desnorteado, sem fazer ideia do que quer para a formação no plantel, mantendo intacta uma estrutura que mais parece uma mesa de dominó numa praça e um investimento insustentável... Aproveitam-se alguns (poucos) bons jogadores (mérito do oásis em Alcochete), como sempre aconteceu ao longo deste século.

Como é que se pode olhar para isto e concluir que os responsáveis sabem o que estão a fazer na próxima época tudo vai ser diferente?

jorgen80 disse...

O Adrien provou ser dos melhores box-to-boxes da Europa. Tinha lugar de caras no Benfica. Compreendo o pessimismo, mas que o mesmo seja direccionado para outros campos.

E o Benfica ontem demonstrou porque domina por completo a arbitragem....

Anónimo disse...

O Jesus esta época foi muito mais empresário que treinador. Quem tem Geraldes e Podence e continua a insistir nos Ruizes num derby... Que deve dizer tanto aos sul-americanos...

E só por curiosidade expliquem-me lá essa teoria que anda por aí que o William já tinha ganho a frente ao Rafa? Então agora já podemos amerguçar o adversário na área e não se passa nada?

Anónimo disse...

O Record sempre a lavar mais branco:

"Como JJ ajudou a salvar o Sporting B"

Cantinho do Morais disse...

JG e RMSCP,

muito obrigado pela vossa assídua presença e continuado contributo para um bom debate.
Aquilo que eu escrevi e aquilo que vocês responderam é só uma súmula daquilo que temos vindo aqui a debater desde Agosto.
Os resultados, face às opções tomadas, às contratações, dispensas, empréstimos e escolhas para o 11, são os "normais". Melhor que isto é que seria de estranhar.
Não tenho esperança nenhuma e já me dói a garganta (em sentido figurado) de tanto falar disto: o plantel é uma merda porque alguém o escolheu e, depois, alguém o validou.

Olhamos para a equipa B e, em 2 meses, jogam futebol, num sentido colectivo, claro e que, muito raramente vemos nos A.
Fizemos um jogo enorme em Tondela (a maior goleada da época...) e no jogo a seguir voltámos ao mesmo. Não há nada que justifique isto.
Podem vir com as "balelas" da cultura táctica defensiva, aprendizagem ou experiência. É tudo tanga.
A escolha de Schelotto em detrimento de Esgaio, J. Pereira ou A. Geraldes, não pode ser do foro técnico-desportivo.
A escolha de Marvin, Jefferson em detrimento de Esgaio ou outro elemento da B, não pode ser do foro técnico-desportivo.
A escolha de A. Ruiz, deste Bryan Ruiz e Campbell em detrimento de Podence, Matheus ou Geraldes, não pode ser do foro técnico-desportivo.
A escolha de Bryan Ruiz ou B. César para o lugar de Adrien, em detrimento de Gauld ou até mesmo Geraldes, não pode ser do foro técnico-desportivo.

Sinceramente, estou muito desiludido.

SL

Cantinho do Morais disse...

Fernandes,

"A Champions começa a 15 de Agosto e o plantel é risível na relação custo/qualidade. Sem o dinheiro da Champions vai ser possível segurar os melhores jogadores? Se com Champions foram dois..."

é o melhor que aconteceu a JJ. Vai chegar à direcção e dizer:
JJ - para ir à Champions, preciso de jogadores já feitos, pois não há tempo para preparar uma equipa nova [sem William e Adrien e, talvez, Patrício]. Preciso jogadores que já saibam tudo sobre futebol.
Direcção - e os miúdos? Iuri, Palhinha, Geraldes, Podence, Matheus, Gauld?
JJ - não têm experiência de Champions e de ganhar. É muita pressão. Preciso de + 1 central, 2 laterais, um 6, um 8, 1 extremo, 1 segundo avançado e 1 PL.

Veremos se, aí, a direcção será Direcção ou se vai validar como validou nestas duas últimas épocas..

SL

Cantinho do Morais disse...

Anónimo,

"Como JJ ajudou a salvar o Sporting B".

Eu queria era ler, "Como o Sporting B ajudou a salvar JJ e o Sporting A". E não deveria existir nenhuma vergonha nisso.

Anónimo disse...

Também eu Cantinho. Até porque pelo que julgo saber Jesus é o treinador do plantel principal. E o que o Geraldes e o Podence fizeram no Moreirense não os validou para equipa B nenhuma. Basta ver o Moreirense antes e depois. E eu não vi ninguém no sábado fazer mais contra o Benfica.