segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Do 8 ao 80 (e de volta ao 8, já de noite)


Ontem, de partida para a Alvalade, confesso que a confiança não ia em alta (mas eu sou sempre pessimista - também culpa tua, Sporting). A saída de J. Mário, a quase certa de Slimani e o bom jogo do FCP em Roma (com os jogadores certos), deixavam-me apreensivo.
Já sentado, vejo os jogadores a irem para o aquecimento. Mais preocupado fiquei: 3 alterações face ao Paços e, pior, o regresso de Marvim ao 11 e de B. César a uma posição adiantada; e mais, B. Ruiz ia para o meio, onde não gosto nada de o ver, tal é o número de bolas que perde.
Reforços no 11? Zero, sintomático da cinzenta abordagem ao mercado (Schelotto, Petrovic, Meli, André/Castagnos - digo aqui abertamente: não precisávamos de nenhum deles; no final da época eu quero ver o que vamos fazer com tanto jogador para dispensar... não se esqueçam do Teo, Barcos, Slavchev e outros afins...).

Os primeiros 30 minutos deram-me razão: Marvim foi um desastre com bola e a defender; Bruno César não é explosivo encostado a uma ala e Ruiz esteve ausente, a não ser no número de bolas que perdeu. Neste capítulo, temos de acrescentar as péssimas saídas de bola de Coates, Adrien e Gelson (este último tão escondido, sem ser uma referência ou linha de passe). Graças a isto, o FCP jogava no nosso meio-campo, de forma mais agressiva e com um claro plano de jogo. 
O golo de Felipe foi quase óbvio à nossa péssima entrada. Na minha cabeça, uma questão: se isto é assim sem o J. Mário, como será também sem o Slimani?

2 golos caídos do céu. Foram estes que permitiram uma reviravolta injusta até então, nas únicas verdadeiras subidas à área contrária. E a partir daí o Sporting muda, construindo uma vitória justa e conseguindo, finalmente, um domínio do jogo que durou até Tiago Martins querer.
William e Adrien cresceram, B. Ruiz voltou à sua posição e Bruno César aproximou-se de Slimani, fugindo das alas. Cá atrás, Semedo e Coates iam subindo muito de produção, ao lado de laterais contidos mas cada vez mais sólidos (Marvim cresceu muito com jogo mas está longe de convencer).

Ao intervalo a diferença da qualidade dos treinadores sentiu-se. Enquanto Jesus corrigiu erros e mandou o Sporting dominar e procurar o 3º golo, Nuno deve-se ter preocupado em dizer ao André André (incrível como acaba o jogo sem cartões), ao Danilo e ao Otávio para procurarem as simulações e, assim, as expulsões de Adrien, William e J. Pereira. Resumindo, JJ apostou no futebol, NES procurou estragá-lo (um pouco a imagem dos clubes que representam). Aqui, o Sporting teve, mais uma vez, sorte, pois Corona saiu lesionado, dando lugar a um Óliver ainda fora da boa forma (e ainda bem).

Até aos 60 minutos o Sporting foi excelente. Futebol mais largo, boas trocas de bola, subidas dos laterais criando superioridade, aproximação de sectores e recuperações em zonas altas, não deixavam o FCP respirar. No entanto, Tiago Martins tinha uma ordem expressa: o campeonato não podia ter um líder isolado; se o patrão não era líder, então não era mais ninguém!
De uma falta inexistente, dá um amarelo a William (já vai em 2, sem nada ter feito). No minuto seguinte, uma carga para amarelo de André André e o amarelo fica no bolso. Alvalade explode e JJ e o médico são expulsos. De repente, a equipa que está por cima do jogo e resultado enerva-se. 
Os amarelos continuam a saltar só para um lado, apesar das constantes "obras" de André André, Otávio, Teles, Herrera, Layun e Oliver. Mas Tiago Martins só vê listas verdes e brancas.
Jesus tem de reformular tudo. Troca um apagado Ruiz por Campbell e Gelson por Paulista. O brasileiro tinha ordens usar o corpo (esteve muito bem a nível posicional, surpreendeu-me) e Campbell ajudava a manter a equipa subida e perigosa.

Até ao fim, maus passes impossibilitavam a criação de perigo e só um Tiago Martins conseguia empurrar um FCP sem ideias e esgotado fisicamente.
A vitória chegou, sem que, antes, João Pereira culminasse mais uma grande exibição com um desarme decisivo a Adrian Lopez.

Num dia de festa, Semedo e William foram enormes, numa despedida em grande de Slimani (mais um golo de crença) e onde Bruno César revelou toda a sua utilidade (livres e cantos é com ele, ok JJ? Não queremos o Ruiz a marcar livres), Gelson voltou a ser determinante mas deve perder o lugar para o 1º grande reforço deste plantel: Campbell. A forma como usou o corpo e a técnica foram suficientes para me encantar. Quantos minutos queimou o Sporting com ele? Grande maturidade e experiência. 

Grande vitória e 2 semanas sem Liga, onde somos líderes justos e isolados. Agora vão todos para as selecções. Com pena minha, Bas Dost está convocado para a selecção. Devia cá ficar, pois o lugar tem de ser dele, já com o Moreirense. Acredito que será o nosso 2º grande reforço.
2 grandes reforços e 1 reforço (Beto), parece-me pouco, visto que foram contratados 11 jogadores (tudo "cirúrgico", dizem...).

Durante 1 hora, o Sporting mostrou ser a melhor equipa da Liga (já na época anterior tinha sido assim). Um treinador equilibra planteis e campeonatos. O Sporting tem o melhor dos treinadores. Mas, mesmo sendo Jesus (e isto não é piada religiosa), não faz milagres. À noite, o Sporting ameaçava regressar ao "8" depois de ter sido um grande "80". A notícia da possível saída de Adrien é um duro golpe e, a confirmar-se, tem uma mensagem clara: O Sporting não quer ser Campeão.

Ainda não vencemos nada. Ou, pior, já não vencemos nada há 14 anos. Desmontar equipas e rotinas não é caminho para o sucesso. Podemos enriquecer, mas perdemos o mais importante.
Já saíram Slimani e J. Mário. Se sai mais alguém (Adrien, Patrício, Semedo e William), então não andamos aqui a fazer nada.

E, por favor, façam favor de não estragar dinheiro em jogadores do Braga ou em sul-americanos que ninguém quer. Há Wallyson, Esgaio e F. Geraldes. E agora que o Mané vai sair (se vai sair, porque jogou?), aposte-se definitivamente em Iuri e Matheus (com Gelson à cabeça).

ps: a saída de J. Mário é uma fatalidade. No entanto, não gosto da opção tomada por parte do jogador. O que eu penso já está aqui bem descrito. Só acrescento: quem conhece a história do Sporting, jamais escolheria o Inter como clube.
ps2: durante décadas, os clássicos foram jogados com os equipamentos oficiais. Nos últimos tempos, o Sporting facilitou usando os aberrantes calções verdes e/ou brancos. Agora foi o FCP a inovar: o amarelo. Enfim... 
ps3: o ambiente em Alvalade é brutal!!!

17 comentários:

RG disse...

Cantinho,

Deixo aqui a minha análise ao que escreveu/escreveste

"A notícia da possível saída de Adrien é um duro golpe e, a confirmar-se, tem uma mensagem clara: O Sporting não quer ser Campeão."

O problema aqui parece-me a vontade do jogador que quer mesmo sair e por isso pressiona para tal. Vejo Meli e César a fazer o lugar dele....mas concordo que perder 3 jogadores era complicado.

"Ainda não vencemos nada. Ou, pior, já não vencemos nada há 14 anos. Desmontar equipas e rotinas não é caminho para o sucesso. Podemos enriquecer, mas perdemos o mais importante.
Já saíram Slimani e J. Mário. Se sai mais alguém (Adrien, Patrício, Semedo e William), então não andamos aqui a fazer nada."

"aposte-se definitivamente em Iuri e Matheus (com Gelson à cabeça)."

Iuri parece-me ter ainda os problemas que já referi...e começo a duvidar que dê em qualquer coisa.

"2 grandes reforços e 1 reforço (Beto), parece-me pouco, visto que foram contratados 11 jogadores (tudo "cirúrgico", dizem...).
digo aqui abertamente: não precisávamos de nenhum deles; no final da época eu quero ver o que vamos fazer com tanto jogador para dispensar..."

Parece-me que é demasiado pessimismo...Petrovic é bom jogador, e Castaignos vai deixar marca! Sem Slimani e tendo em atenção que JJ joga com 2 homens no ataque seria sempre necessário ter pelo menos 4 avançados.

Cantinho do Morais disse...

RG,

Adrien parece estar focado para sair. E isso é mau. Situação muito difícil de gerir. Mas é preciso fazer-lhe ver que ele é muito importante. De 2012 a 2015, em Portugal, ninguém o considerava jogador de alto nível, apesar de ser um dos mais bem pagos do plantel (ou mesmo o mais bem pago).
Em Janeiro, caso o Sporting tenha 10/15 pontos de avanço, pode sair.
Não conheço Meli, mas sei que Adrien, há 2 anos atrás não era melhor que um Wallyson ou Geraldes. Só aceito alguém com a qualidade de um Ruben Neves.

Não é a usar Mané (muito inferior a Iuri) ou um A. Ruiz pesado que Iuri vai deixar de ter problemas. Se não contam com ele, mandem-no embora e assumam a responsabilidade disso.

Petrovic é bom? Então porquê que joga Paulista? Petrovic, Paulista e William? Está aqui alguém a mais... Castagnos e André. Para mim, um deles está a mais.

Temo que o dinheiro que entre sirva para novos Barcos, Aquilanis, Teos e outros afins que só dão dores de cabeça.

SL

RG disse...

Cantinho

Petrovic é bom....acredita!

O problema aqui é o que é pedido ao trinco num sistema de JJ. Não é fácil para alguém ganhar o calo, muito menos alguém que nos últimos anos tem sido usado no clube onde esteve como central.

Não me parece que esteja alguém a mais...o ano passado em alturas que WC não jogou houve a necessidade de ter um meio campo com Adrien mais recuado e JM a fazer de Adrien.

Quanto aos avançados não me parece que esteja algum a mais....Dost será titular, e terá a companhia de outro, que me parece ser Castaignos. Sobrará André para o banco uma vez que Spalvis está de baixo até ao final do ano.

Campbell vai ser mais usado na ala e o outro jogador que me parece vir a ser usado nessas zonas de campo, Podence, estará a ser preparado por JJ.

Cantinho do Morais disse...

RG,

vamos ver. Para mim, 2 jogadores por posição é o ideal. Se há William e Paulista, não devia existir Petrovic. Se Petrovic é melhor que Paulista, não se deveria ter accionado a opção por Paulista (que na última época não justificou). Até Petrovic atingir o "ponto" que falas, tinha-se o Palhinha ou o plano B - Adrien.
Gastar e gastar é para clubes ricos. Nós não somos ricos.

Dost, André, Castaignos, Campbell, Alan Ruiz, Podence, Matheus Pereira e Spalvis (este só a partir de Fevereiro/Março).
7 jogadores para 4 lugares.

O meu ponto é sempre o mesmo. Todos os que contratámos, precisávamos mesmo deles? São todos melhores dos que já existiam no plantel e na equipa B/emprestados?

Para mim, só Beto, Dost e Campbell são, até agora, reforços. Vou confiar em ti e, claro, no JJ.

RMSCP disse...

Cantinho,

Acho que temos uma visão bastante semelhante sobre o jogo.

Não gostei nada da nossa entrada no jogo. Fala-se que o Porto entrou bem mas, sinceramente, vi muito mais demérito da nossa parte do que mérito do adversário. Muitas perdas de bola e passes falhados sem qualquer tipo de pressão. Pareceu-me que a equipa entrou muito nervosa. Para além disso, o JJ dificultou ainda mais a sua tarefa ao iniciar o jogo com Marvin (Evaldo?) a titular. Ainda assim, é capaz de ter sido a sua melhor exibição ao serviço do Sporting (ou pelo menos, das menos más...). Não percebo a insistência num jogador que demonstra jogo a pós jogo que não tem qualidade para estar sequer no plantel do Sporting, quanto mais ser titular.

Apesar da nossa má entrada, o golo que marcámos (sem fazer muito por isso) fez com que a equipa ficasse bem mais calma e logo a seguir fizemos o 2º golo.

No resto da primeira parte e nos primeiros 15min da 2ª parte fomos muito superiores. Podíamos ter morto o jogo ali mas, infelizmente, não conseguimos. Por volta da hora de jogo, JJ é expulso e acho que voltámos a perder o controlo do jogo com a equipa a voltar a ficar muito nervosa. É verdade que o Porto não conseguia criar lances de perigo, mas pareceu-me que, se fossem uma equipa mais trabalhada, nos poderiam ter causado bastantes problemas. Só nos últimos minutos da partida é que conseguiram chegar à nossa área (com algumas perdas de bola escusadas por parte da nossa equipa).

Em suma, não foi de todo um jogo bem conseguido por parte do Sporting, mas fomos melhores e o Porto foi bastante fraco pelo que acho que a vitória é justa.

Destaques:
- R. Semedo: Algumas falhas de posicionamento mas esteve muito forte nos duelos e compensou sempre essas falhas com uma velocidade assombrosa.

- William: Assombroso. Incrível a calma com que segura a bola quando está rodeado de adversários. O pouco que conseguimos construir de trás foi graças a ele.

- B. César: Enorme jogo. O Sporting começou a ter mais controlo no jogo quando este trocou com o Bryan. Muito bem a segurar a bola e a dá-la jogável para aos companheiros.

- Menção honrosa para J. Campbell: Excelente estreia num jogo e num momento em que muitos ficariam de pernas a tremer. Muita calma a ganhar minutos preciosos. Pode ser prematuro, mas fez-me lembrar o Nani.



Agora em relação às contratações, concordo com muito do que dizes. O balanço das contratações que esta direcção tem feito não me parece de todo positivo. Muitos jogadores são contratados sem haver qualquer necessidade para isso independentemente do seu valor.

Discordo no entanto em relação a Adrien. Nunca foi grande jogador, apesar de ter feito uma época muito boa no ano passado, acho que tem muitas limitações e penso que por 25~30M é um valor já bem inflacionado para o seu passe. No entanto, concordo que será difícil encontrar um substituto em cima do fecho do mercado (que falta faz o André Martins agora...). Não conheço o Meli nem o Wallyson. Paulista, apesar de ter mostrado alguns pormenores ainda me parece muito verde. O único que vejo a altura, neste momento chama-se F. Geraldes (penso que tem cláusula de retorno). Será que o JJ se vai lembrar dele? Dúvido. Infelizmente, parece-me que vai acontecer o que costuma acontecer: comprar o que tiver mais à mão e depois logo se vê.

Cumps

FCS disse...

Cantinho,

Se me permite, discordo.

A concretizar-se a saída do Adrien, acho que é imperioso ir ao mercado. Se calhar até é preciso ir buscar não 1 mas 2 jogadores, dependendo da avaliação do que o JJ faz.
Recordar que o melhor substituto do William foi sempre o Adrien.

O meu conceito de apostar na formação não é de todo agora jogar-se às feras o Wallyson, o Esgaio ou o Francisco Geraldes. Acho que haveria o sério risco de correr mal e comprometer as suas carreiras. O Geraldes está muito bem onde está, precisa jogar, de ter minutos atrás de minutos e ganhar capacidade de durar 90 minutos,coisa que ainda não tem. o Wallyson para mim ficava no Sporting até Dezembro para garantir que recupera totalmente, faria uns jogos pela B e a partir daí se veria.

Um plantel com 26 ou 27 jogadores não me parece demais para a quantidade de jogos que aí vem. Assim como 4 avançados para 2 lugares também me parece perfeitamente razoável.

Conto com o Campbell a jogar na faixa.

Não me choca que o Sporting integre 1, 2 ou 3 jogadores para os ir fazendo crescer.

Não foi assim que se fez com o Matic ou com o Enzo?

JG disse...

Excelente análise como é habito aqui no Cantinho. Eu que também sou dos pessimistas militantes estava com os mesmos receios. O Marvin, estava ali mesmo à minha frente, foi um susto na primeira meia-hora. O Porto apostou nas costas do nosso lateral, obviamente. A sorte foi a lesão do Corona. Melhorou com o tempo, como refere o Cantinho. Perdemos muitas bolas na transição ofensiva, muito por culpa do desacerto do Ruiz e do Gelson. A opção inicial de JJ foi o insistir num erro repetido. Como é muito inteligente emendou a mão. Não gostei nada do Gelson até aos golos. Perdeu muitas bolas. Melhorou depois. William fez um jogo soberbo. Está num nível muito acima da média. Se alguém vinha observar jogadores deve ter ficado siderado com a exibição do nosso médio. Semedo terá feito a melhor exibição desde que regressou de Setúbal. Imperial com uma capacidade de antecipação notável. Iniciámos a partida sem um único dos reforços. Não me parece que possam ter lugar na equipa base. Só o agora chegado Campbell e o ponta-de-lança holandês o Das Bost. O outro parece-me fraquinho, tal como o brasileiro. Os outros alinho com a perspectiva do Cantinho: são milhões deitados fora para ocuparem o lugar de jogadores excelentes que foram aqui feitos. Wallyson, Geraldes -está a dar cartas em Moreira de Cónegos - Iuri - que pena estar encostado - Esgaio, Matheus, Palhinha e Esgaio. Estes deviam ser a prioridade e alguns deles são muito bons e podem ser os nossos futuros Koões mários e Adriens.
Sou um admirador de JJ e da sua capacidade como treinador. Mas JJ parece esquecer que J.Mário, William, Patrício e Adrien são o resultado de um longo processo que culmina na sua afirmação no onze principal. O mesmo processo pelo qual merecem passar Iuri, Matheus e os outros. Sempre com prioridade sobre todos os Paulistas, e outros que tais, por muito que aqui e ali possam exibir qualidade. O Sporting tem tido resultados desportivos muito aquém da valia da sua história. Isso coloca uma enorme pressão sobre todos nós. O pior que pode acontecer não é não ganharmos nada, é deixarmos de ter condições para alguma vez o podermos fazer.

RG disse...

"Dost, André, Castaignos, Campbell, Alan Ruiz, Podence, Matheus Pereira e Spalvis (este só a partir "

Cantinho,

Campbell, Ruiz, Matheus vão ser usados na ala como substitutos de JM.....o que deixa 5 jogadores para posição dos 2 avançados...e um deles ainda está em fase de aprendizagem com JJ e como tal só para a ponta final deverá ser mais usado.

Palhinha está menos apto que Petrovic a entrar....tem menos experiência e, também tinha de aprender. Petrovic no entanto também tem a vantagem de jogar a central, coisa que Palhinha não tem. A outra vertente do plano B que seria Adrien podia levar a outra questão: Adrien recuaria e quem faria o lugar de Adrien?

SL

FCS disse...

O Podence parece que está de malas feitas para o Moreirense.

FCS disse...

Ainda sobre o Adrien.... então não é que segundo o presidente do Lyon, o Jorge Mendes (que já não é empresário do jogador) andou a tentar despachar o Adrien para França imediatamente antes do clássico.

E esta? Soa a encomenda de alguém.

Cantinho do Morais disse...

RMSCP,

é isso mesmo, visão muito próxima do jogo que eu vi. Excelente o paralelismo entre Evaldo e Marvim. Mesmo no final da 1ª parte tinha a sensação que éramos melhores mas o jogo estava longe de estar controlado e a nossa saída com bola não oferecia garantias nenhumas.


RMSCP, FCS e RG,

A questão Adrien é muito complicada. Claro que acima de 25M é um preço brutal. Mas a influência dele na equipa é, também, imensa. E que valor tem isso? Se havia mesmo a hipótese de ele ser, fortemente, assediado para sair, como é que se preparou a sua substituição? Quem é que, agora, pode vir? A 2 dias do fecho do mercado? Um jovem sul-americano que levará meses a entrar nas ideias de JJ? Ou um trintão (ou perto disso) que, como Bryan Ruiz, "já sabe tudo sobre o jogo"? E, aqui, vejo duas hipóteses: Enzo Perez e Tiago.

Ou uma última opção: porque não as soluções internas? Meli que treina há 1 mês com JJ, Esgaio que treina há 1 ano (segundo consta, para essa posição), ou Wallyson que já vai na 2ª pré-época? Paulista? E o André Martins esteve ali tão perto...

Muito complicado e eu não tenho saber para ter uma solução. Só a debater, tal como vocês.

JG,
obrigado pelas palavras. Não tenho nada a acrescentar ao teu comentário.
Foi como escrevi em outro lugar. Não é por acaso que as nossas grandes vendas foram todas da formação (Slimani e Duscher são a excepção). É ali que está a qualidade e é ali que está, nesta equipa, a espinha dorsal. Então porquê que se vai abdicar de tal qualidade? Ou reduzir a sua presença?
Relativamente ao William, há 3 anos que digo: se tivesse dinheiro, comprava o William. Que jogador...


grande abraço a todos

RG disse...

Cantinho,

Vejo Esgaio e, sei que ninguém espera o que vou dizer, Bruno César como alternativas ao Adrien.....sendo que por mim o luso-francês a sair só por 30M.

SL

PS: Adoro a azia da santa irmandade que tenta justificar a superioridade do SCP com o Tiago Martins

RMSCP disse...

Cantinho,

É claro que, com a saída do Adrien, perdemos qualidade mas acho que ele não é tão indispensável como parece ser. O JJ no Benfica até conseguiu adaptar o Pizzi a 8...

Dependendo do seu substituto até podemos ganhar outras coisas como melhor decisão e mais criatividade no último terço (coisas em que o Adrien é mau).

Cumps

Cantinho do Morais disse...

RG,

na pré-época questionava-me (já que Gauld e Esgaio não eram apostas), porquê que não jogava o B. César a 8, jogando o B. Ruiz...

quanto ao "ps", enfim... nenhum ex-árbitro que trabalhe na CS afirma que fomos beneficiados. Na época passada também foi assim. Não podemos cometer o erro de, também nós, entrarmos na crítica fácil aos árbitros, principalmente enquanto estivermos em 1º.


RMSCP,
concordo. O problema é só um: Tempo para fazer um 8.
vamos ver.

SL

RG disse...

Cantinho,

O bonito é ver que para a santa irmandade quando os árbitros da CS dizem que o SCP não foi beneficiado e acham que foi, pegam fogo ao Chiado, quando é o contrário no pasa nada!! Isso para mim é que é o giro :D

Acho que na pré-época JJ andou a pensar onde meter B.César, se na ala, se no meio se a lateral, e isso toldou-lhe as ideias. Saindo Adrien, acho que não tem melhor alternativa e como provou no domingo pode fazer e bem esse lugar.

Rui Guerreiro disse...

Depois do que se assistiu, não me lembro de num derby um árbitro que tivesse beneficiado tanto uma equipa, neste caso o SCP. É como o Manuel Serrão diz, isto está bom é para palhaços, porque ainda têm o descaramento de dizerem que foram prejudicados.

Cantinho do Morais disse...

Rui Guerreiro,

que derby é que está a falar? Houve algum nesta jornada?
Vá lá consolar o Antero.