segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Leão longe da reabilitação


They tried to make me go to rehab
I said, no, no, no
Yes, I been black
But when I come back, you'll know, know, know
I ain't got the time
And if my daddy thinks I'm fine
He's tried to make me go to rehab
I won't go, go, go

(Amy Winehouse)


Pois é, mais um jogo, mais uma viagem, mais uma exibição ridícula e, quase, mais um resultado negativo. Aliás, esta última parte foi a única diferença face ao mês de Dezembro, Janeiro e, agora, Fevereiro. Vencemos. E isso, como é óbvio, é o mais importante de tudo.

Dizia ontem, que nunca tinha precisado de recorrer às drogas duras para alcançar a euforia e a depressão, de maneira tão súbita. É verdade. Para isso, basta-me assistir a um jogo do Sporting. Estão lá os ingredientes todos. São 30 anos seguidos a "dar na veia". Como dizia um amigo meu, "Alvalade é nossa Meia-Laranja".

O minuto 40 é o espelho do que tento dizer. Após 40 minutos de depressão, A. Ruiz empata, numa boa jogada com B. César e Dost (euforia!!). No minuto seguinte, Schelotto acha que deve ir responder a um cruzamento da esquerda de Adrien, e nem vê que, na área do Moreirense, ao lado dele, está também o Gelson, o seu companheiro da ala-direita. O cruzamento dá em nada e inicia-se, rapidamente, o contra-ataque pela nosso lado direito (onde não estava ninguém). William tenta tapar esse buraco, abrindo outro no meio-campo. Bola na área, Patrício lembras-se que o 13 de Maio está perto e mostra-se penitente por antecipação (sabia que ia pecar e, depois, arrepender-se), e... penalti para o Moreirense.... (depressão novamente...)

Na 2ª parte, a equipa cresce. Jorge Jesus mexe bem, tirando B. Ruiz (esteve lá?), colocando Podence, metendo, assim, aquilo que ainda não tínhamos tido (velocidade com a bola controlada e cabeça levantada - Gelson só consegue ter 3 estas características em separado, nunca em simultâneo), e a euforia regressa. Dá-se o empate pelo, inevitável, Dost. A euforia aumenta. Pouco depois, Schelotto descobre bem Adrien (sim, os cruzamentos rasteiros para trás são mais eficazes que os balões para área - cantos e livres é ZERO - e ontem marcámos 2 golos com "cruzamentos atrasados"), e concretizamos a reviravolta (euforia máxima!!).

Minuto seguinte, Schelotto volta a mostrar-nos a sua classe a defender, Dramé isolado... bola na barra e Semedo quase a ter uma (nova) paragem cerebral... f***sse, a depressão outra vez.

Desliguei a Tv do Inácio, cocei-me todo e disse para mim: "Esta foi a última vez. Juro. Eu consigo sair disto. É só eu querer. Eu tenho o controlo todo sobre isto. Começo já amanhã."

................

"Sábado, é a que horas?"

6 comentários:

Anónimo disse...

Às 20:30!!!

SL

Anónimo disse...

Vamos nos deixar de "TRETAS!!!" E DEPRESSÕES PÓS-PARTO...E APOIAR A 100%, PORQUE SE GANHARMOS OS 13 JOGOS EM FALTA, AINDA MUITA BOA GENTE VAI ENGOLIR EM SECO!!!

1 ABRAÇO E

SL

Manuel HB disse...

Cantinho, o campeonato do Sporting é desde Chaves a luta pelo 3º lugar, luta essa onde o Braga tem felizmente colaborado muito. Nessa medida confesso, desde essa altura, que empates / derrotas / perda de pontos já nem incomodam muito.

Apesar de muito dificilmente lutar por qualquer coisa além do 3º lugar, o Sporting terá uma palavra decisiva na atribuição do título, em virtude de receber o Benfica. O mais é resolver os problemas da equipa e preparar a próxima época convenientemente ...

Jô disse...

Não podia estar em maior desacordo com o Manuel HB.

A história recente mostrou-nos que há sempre muito a perder. Pode-se sempre descer mais baixo. E não há pior discurso do que o "vamos preparar a próxima época" para isso acontecer mesmo.

O Sporting tem que cerrar os dentes e lutar por cada ponto como se ainda estivesse lá em cima.

Tanto mais que, em dois ou três jogos, tudo pode mudar e podemos de repente entrar na luta pelo 2º lugar.

Basta o porto perder na luz, como muito provavelmente acontecerá, e escorregar num ou noutro jogo, como também muito provavelmente acontecerá.

Manuel HB disse...

"O Sporting tem que cerrar os dentes e lutar por cada ponto como se ainda estivesse lá em cima" mas muito mais importante do que isso, tem de preparar a próxima época convenientemente, já que será, espera-se, mais produtiva do que esta, na qual desde Janeiro está arredado de todos os objectivos a que inicialmente se propunha.

O Sporting tem de fazer isso.

Eu, adepto, em face da actual classificação do Sporting e da ausência de um único objectivo para conquistar, dou muito mais importância à qualidade de jogo da equipa do que às perdas de pontos, desde que não comprometam o 3º lugar.

"Basta o porto perder na Luz, como muito provavelmente acontecerá ..."

O Sporting luta pelo 3º lugar e só pelo 3º lugar desde que empatou em Chaves. Assim tão simples.

Cantinho do Morais disse...

Anónimo,

sábado, lá estarei (como sempre...)



Manuel HB e JG,

Um clube grande e profissional tem de, nesta fase da época (e independentemente dos objectivos alcançados e em jogo), já ter a próxima época preparada. Tem saber o que quer e como quer. O único imponderável é a venda de jogadores, mas mesmo aí tem de saber que há uns que têm forte possibilidade de sair (William, Adrien, Patrício, Gelson e Dost). Para cada um deles, tem de já ter projectado um perfil de substituto ou mesmo um nome. Se virá da formação, se já existe no plantel, ou já terá de vir de fora, isso é outra coisa.
Uma das coisas que falhou é que os reforços para as saídas só chegaram depois das (inevitáveis saídas).

No entanto, tem de se manter focado na Liga. Ganhar sempre é o que se exige. E, sinceramente, não pode haver desculpas. Também acho que jogamos para o 3º, 4º ou 5º Não vale a pena pensar o contrário.
Mas este resto de temporada tem de, como diz o Manuel HB, ser um período de preparação (táctica e psicológica) da próxima temporada. Se há gente no plantel que não conta para daqui a 4 meses, então devem ser já afastados da titularidade.
O plantel foi mal construído. Hoje, estão lá elementos que sempre achei que podiam ser úteis. F. Geraldes parece que não conta (incrível), mas Podence será muito usado.
Não se entende a saída de J. Pereira e a não utilização de Esgaio. O jogo do Dragão mostrou bem que as contratações Marvin e Schelotto só aconteceram para dar força aos adversários.

Mas não nos vamos iludir, o Sporting vai voltar ao mercado. E em força! Se serão cerca de 15 jogadores? Creio que não, mas andará perto da dezena. Lembrem-se, comprar está no sangue de quem dirige o clube e a equipa.

O Sporting precisa de um 6 (caso William saia), 1 avançado, 1 defesa-esquerdo, 1 defesa-direito (incrível, pois Pereira, Esgaio e Riquicho chegavam). Tudo o resto, existe nos nossos quadros.

SL