domingo, 23 de fevereiro de 2014

Tinha tudo para correr mal... mas correu bem

"Esta noite, fomos muito estáticos na primeira parte em termos ofensivos" - Jardim, www.sporting.pt, 22/2/2014

Bem, "muito estáticos" é quase um elogio. Eu diria que só chegámos a Vila do Conde por volta do minuto 60. E Leonardo, lá pelo campo ser muito largo, não quer dizer que temos de usar toda a sua largura, bem encostados às linhas laterais! Tenta mais o meio do campo, um pouco como se fez na 1ª metade da Liga e na 1ª parte com a Olhanense. É que a baliza está no meio, não nas pontas. É que, parece-me, os jogadores vão para as laterais/alas já um pouco abandonados. E repara que o golo do Slimani nasce de uma investida individual de Jefferson que não tinha ninguém próximo para fazer um passe. Saiu bem...


"Conseguimos reagir e conseguimos o objectivo, depois de fazermos uma segunda parte de grande qualidade, com grande intensidade e um jogo ofensivo de maior mobilidade, o que dificultou as marcações do Rio Ave" - Jardim, www.sporting.pt, 22/2/2014

Ora aí está: mobilidade. 
Ainda diria mais: trocas de posicionamento; passes mais curtos; proximidade de sectores e jogadores; utilização de jogadores com qualidade técnica e inteligência (Mané, Carrillo); jogadores mais rotinados com a equipa (estás a queimar o Heldon ainda antes de ele estar devidamente cozinhado. Dá-lhe mais tempo... de banco, para já).

Quem não viu o jogo e vai, hoje, ao site do Sporting, vê um resumo onde fizemos 4 remates, todos na 2ª parte. A pobreza de qualidade de jogo, durante grande parte deste, é muito evidente. A vitória acabou por nos sorrir porque se teve sorte mas, acima de tudo, porque há qualidade no plantel do Sporting e na sua equipa técnica (basta ver a avaliação que fazes das duas partes para perceber isso). Bora lá usar essa qualidade durante mais tempo num jogo e verás que o sofrimento será menor e a alegria maior. 

(e, já agora, que tal tentar reduzir o número elevado de cartões amarelos que levamos por jogo?) 

Grande vitória, com um adversário sempre muito complicado e que gosta de levar os pontos com ele. 
Do Norte só falta o Paços. 3 pontos muito, muito importantes.

7 comentários:

Frederico disse...

Quanto aos amarelos tens razão. continuo a achar que os cartões por estupidez (Mané por tirar a camisola por exemplo) deviam ser castigados à grande.

Por outro lado, sempre gostava de ver outro cartão amarelo como o que o Slimani levou!
Eu sei que ele não deve fazer aquilo (sou dos primeiros a dizê-lo) e segundo as regras é amarelo, mas vejo em quase todos os jogos atitudes semelhantes de jogadores de outras equipas e não me lembro de um único cartão...

Outro amarelo que não se compreende é o do Adrien. Ali a haver cartão era para o jogador do Rio Ave por tentar enganar o árbitro.

Relva disse...

subscrevo

Cantinho do Morais disse...

Frederico,

O amarelo a Adrien é ridículo. Nem sequer há falta e a mão dele, se toca no adversário, é no peito e não na cara como ele se queixou.
Em relação ao Mané, ele chegou a tirar a camisola? É que eu não vi, a sério. Vi a tentar, não conseguir e o Boeck e Slimani a rodeá-lo, bem como o resto da equipa. Não consegui vê-lo sem camisola.

karl disse...

O mané não chegou a tirar a camisola, o amarelo ao Adrien é dado num lance que nem falta é e o do Montero é ridiculo... foi só porque é o Sporting.

Koba disse...

Nem me apercebi que o Mané levou amarelo! O rapaz bem tentou mas não conseguiu tirar a camisola antes de os colegas se aproximarem dele.

Quanto ao post, subscrevo integralmente. E começa a cansar o discurso de que a primeira parte não foi boa. Só assim, de memória, temos Marítimo, Nacional e Académica (para não falar da primeira parte no Zinco Voador).

Cantinho do Morais disse...

Koba,

Embora com outros resultados, o discurso e forma de jogar não é nova. É só mais uma nota de comparação entre o momento do Sporting de Jardim e o de Domingos.

http://cantinhodomorais.blogspot.pt/2012/01/deja-vu-ou-simplesmente-licao-mal.html

abraço!

jose guinote disse...

Jardim não anda a dizer coisas muito acertadas. A aposta em Heldon e Wilson Eduardo explica o que aconteceu na primeira parte. A continuar assim concordo que o Heldon estará queimado antes de começar a render. Pelos vistos o Chikaballa só jogará lá mais para o Verão. Será um não reforço. Jardim reagiu à desvantagem e a coisa correu bem. Mas muitos dos empates em casa, a menos dos erros dos árbitros, justificam-se também por opções como as da primeira parte. No meio de tudo isto, não muito agradável embora com final feliz, pouca gente salienta a excepcional exibição de Drier. Muito acima de todos os outros centrais do Sporting. Grande jogo num campo dificil contra uma boa equipa. Concentradíssimo e a sair a jogar como um central adulto e com classe.O melhor em campo. Slimani muito bem, Mané idem aspas e Carrilo, aparentemente um pouco ostracizado, mas a mostrar em pouco tempo pormenores deliciosos. Parece-me que está bem o peruano muito melhor do que no período em que Jardim apostou nele para titular nessa altura sem resultados.