terça-feira, 17 de janeiro de 2017

pelo menos demos baile em Madrid...


24 comentários:

jorgen80 disse...

Dentro da blogosfera verde e branca, és dos poucos com que consigo simpatizar. O Sporting a partir de hoje, passa a ter um jogo por semana. O ano passado deu sucesso. Veremos o que acontecerá este ano.

RMSCP disse...

Não se pode ser que seja inesperado. Isto é o Sporting e a Lei de Murphy. Alguém esperava que conseguíssemos passar esta eliminatória? Eu certamente que não...

Em relação ao jogo. Não fizemos um bom jogo. Já fizemos pior mas também já fizemos melhor. Começámos mal, a não conseguir ter bola e sem conseguir ultrapassar a pressão do Chaves. Não consigo perceber porque é que os nossos defesas raramente tentam segurar a bola em vez de a cortarem para longe. A quantidade de bolas oferecidas ao adversário é algo surreal... Melhorámos depois, em que até tivemos alguns lances que, se tivessem sido melhor definidos (o problema principal esta época), teriam dado ocasiões de golo muito perigosas.

Na 2ª parte, com a saída do André nunca mais jogámos pelo centro. Entrou o Campbell e, juntamente com Gélson, passou a ser um jogo de toca a ir à linha cruzar. Até estivemos bem a não deixar o Chaves ter bola mas nunca conseguimos criar problemas à defensiva adversária. No final, após mais um erro (desta vez de Bryan que até estava a fazer um jogo razoável mas enfim), concedemos um dos muitos livres desnecessários à equipa adversária e claro que a nossa sina entrou em jogo e sofremos o golo.

Péssimas exibições de Adrien, Gélson e Campbell. André e Dost fizeram um jogo razoável.

Como venho a dizer, tenho poucas dúvidas que BdC irá perder as eleições (com muita culpa própria também). Venha agora o próximo artista. Será que algum dia o circo passará do número dos palhaços? É que já estou um pouco farto...

Cumps

Anónimo disse...

fomos campeoes o ano passado

Manuel HB disse...

Cantinho,

O cabeça de vento na imagem está de mãos atadas. Seguir-se-á muito provavelmente uma panóplia de «sound bites» debitados por outros que não o próprio, a inauguração do pavilhão, a sua normal reeleição (preocupação fundamental do presidente do Sporting) para mais 4 anos, uma revolução no plantel para apaziguar as hostes e o clube a correr atrás do prejuízo, independentemente daquilo que faça / decida / dispense / contrate.

Em futebol e nas outras modalidades, à excepção do futsal.

Jô disse...

Não percebo muito bem o que é que este post pretende ilustrar.

A medida do sucesso de BdC é a mesma de qualquer sportinguista: ser campeão.

Quem acha que o BdC vai desdizer isto, o melhor é ver o que ele escreveu a seguir ao jogo.

O homem é arrogante, completamente intempestivo e um desastre total na comunicação, mas honra lhe seja feita num aspecto: se há presidente ambicioso e inconformado é ele.

O homem tem tanto por onde pegar - o projeto assente num treinador caro e em jogadores sem sucesso desportivo recente, por exemplo - que pretender atacá-lo neste plano é só estúpido.

Cantinho do Morais disse...

jorgen80,

na época passada, nesta altura, o Sporting tinha como "cenoura" ser campeão. Neste momento, a "cenoura" de jogadores e treinadores é "sair dali". As situações não são comparáveis porque ali, ninguém está motivado para vencer por este clube.


RMSCP,

"A quantidade de bolas oferecidas ao adversário é algo surreal..."
para mim o auge foi o pontapé de baliza do Coates.. Aquilo é o Sporting. O cenário pode ser negro, mas há sempre forma de o tornar pior e, ao mesmo tempo, ser humilhante.
Esta direcção ganhará as eleições porque não há alternativa. E isso é desesperante. Não existir NADA que possa debater o futuro do Sporting com esta direcção. Alguém que suscite o debate, questione, promova soluções, isto é que ajude a melhorar quem lá está e vai ganhar. BdC pode assumir as responsabilidades, mas ele crê que não está errado.

SL

Cantinho do Morais disse...

Manuel HB,

é óbvio. Será o Pavilhão, o futsal, o futebol feminino, o "guelas", etc, etc. Claro que o Hóquei e Andebol serão esquecidos, assim como o futebol profissional (todo ele), pois os resultados são óbvios: um desastre.

SL



Jô,

qual é o contrário de Sucesso? É que eu não vejo o Sporting campeão (em nada...).
Comunicado de hoje? Gostava de o ter lido há 3 épocas, na época passada, no início desta época.
Mas olhe, nem tudo está perdido. Ao fim de 4 épocas a ganhar "bola", finalmente leio as palavras "humildade" e "trabalho" vindas da boca de BdC. Estaremos a evoluir? Chegará para qualquer coisa?

FCS disse...

É tão fácil vir agora malhar no Homem, imagino que o pontapé de baliza do Coates ou a rosca do B.Ruiz sejam também responsabilidade directa dele também.

Volta Godinho, tás perdoado!

Cantinho do Morais disse...

FCS,

Há mais cores além de Branco e Preto. Criticar esta direcção não é louvar a anterior. Não é Exigência aquilo que se apregoa?
E não é fácil "vir agora malhar no Homem" (não percebo o H maiúsculo). Fácil era prever que isto ia acontecer quando se viu a forma como se preparou a pré-época, contratações e dispensas/empréstimos. Além disso, ainda se continua com um discurso arrogante, egocêntrico e de barriga cheia quando, na verdade, esta esteve sempre vazia (e assim continuará).

Aprender com a História (isto sim, de H maiúsculo). Ninguém pede mais que isso.

FCS disse...

Cantinho,

Óbvio, o próprio já o admitiu hoje. Agora certas criticas faz-me imensa confusão. De capas como a do CM hoje já se espera agora quando são ditos sportinguistas e embarcar no mesmo tom ou pior, isso é em beneficio em quem?

Cantinho do Morais disse...

Mas que críticas?
Aqui não lês "devia sair do banco", "tem a mania que é treinador", "é divorciado", "é magro", "é gordo", "não deve dizer nádegas", etc.
Onde é que aquilo que tenho escrito é injusto?
Comprar sem critério? Pagar muito a quem nada joga (Elias, Douglas, etc) e pouco a quem joga (Gelson)?
Pré-época de brincadeira a obrigar jogadores com 2 semanas de férias a apresentarem-se para evitar goleadas?

Temos de criticar sim!

RMSCP disse...

"para mim o auge foi o pontapé de baliza do Coates.. Aquilo é o Sporting."

Nada a acrescentar. Mesmo à Sporting. Só tenho pena que tenhamos sofrido golo após um erro do Bryan que foi dos que cometeu o menor número deles. Agora vai ser novamente queimado por isso.



"Esta direcção ganhará as eleições porque não há alternativa."

Veremos, mas acho que não vai conseguir. Esta época está na memória mais recente. Para além de que ele já tinha vindo a perder algum apoio devido à sua personalidade/estilo. Com isto não quero dizer que ele seja melhor ou pior que o PMR. Apenas tenho pena porque, em determinado momento, chegou a parecer que estávamos num bom caminho.

Cumps

Anónimo disse...

- Virgílio Lopes é o Director do Futebol de Formação desde 2013.
- Octávio Machado é o Director do Futebol Profissional.
- Manuel Fernandes é o Diretor de Scouting.
- Um funcionário de 6/7.5 (?) milhões aprovou as contratações de:
- Schelotto, Douglas, Zeegelaar, Petrovic, Elias, Ruiz (8M), Meli, Markovic, André, Castaignos, Barcos.

Segundo BdC, é este a base (cuidadosamente construída ao longo de quatro anos) em cima da qual será construído o futuro brilhante e vencedor do Sporting.

Manuel HB disse...

'Mas que críticas? Aqui não lês "devia sair do banco", "tem a mania que é treinador", "é divorciado", "é magro", "é gordo", "não deve dizer nádegas", etc.'

Cantinho, (na minha opinião) Bruno de Carvalho no banco da equipa, a frequentar o balneário como se pertencesse ao grupo de jogadores e de técnicos, "era o que faltava não poder ir ao balneário quando me apetece", disse ele numa entrevista, a interferir nas convocatórias dos treinadores (como veio a público no julgamento MS / Sporting), não são questões menores ou de "gosto". São antes condutas que objectivamente prejudicam o Sporting.

Divorciado, magro ou gordo, sim, é irrelevante, embora a lipoaspiração e a permanente preocupação com a imagem nos digam bastante sobre o tipo de pessoa que é.

O namoro com uma funcionária do Sporting já não é irrelevante, já que afronta princípios éticos básicos (muito básicos) pelos quais as pessoas se verão reger, especialmente se considerarmos as diferentes posições que ocupam na hierarquia do clube. No Sporting ou em qualquer outra instituição. É até costume existirem normas escritas sobre estas situações.

A permanente vitimização de Bruno de Carvalho e a atmosfera ridícula que desde há uns anos envolve os espaços de discussão sobre o clube, promovida pelos seus mais acérrimos defensores, faz muitas pessoas decentes duvidar nas críticas que (com razão) fazem (fariam, em condições normais) ao presidente do Sporting. Até pessoas com exposição pública parecem muitas vezes sentir medo de falar abertamente, não porque sintam literalmente medo, mas só para não se verem rotuladas pelos básicos que depois vão discutir o que elas dizem e fazem.

Bruno de Carvalho não é mais nem menos do que qualquer outro presidente do Sporting, passado ou futuro. Nem temos que ser selectivos nas críticas que se fazem, assim se façam com honestidade e justiça.

Cantinho do Morais disse...

Manuel HB,

concordo com teu lúcido comentário. Aquilo que eu queria referir na resposta ao FCS é que as críticas aqui feitas (assim como os elogios) vão no sentido do que aqui gosto de discutir: Futebol.

Por outro lado, não gosto de um Sporting acrítico, acéfalo e intolerante. São valores onde não me revejo. E esta bipolaridade (quem critica é "croquete" ou "é Godinho") tira lucidez e é de um descrédito enorme num clube e massa adepta que se crê "diferente".

SL

Anónimo disse...

Boa tarde,

depois de ler tantas e tão bem elaboradas "teses", "constatações","criticas construtivas", e até sugestões de "como formar plantéis ganhadores" e ainda que este "presidente é uma tragédia" e este treinador uma "grande nódoa"...pergunto apenas uma coisa, "QUEM PARA OS SUBSTITUIR?"...pois, EU SEI, a resposta não é fácil!!!

SL

Cantinho do Morais disse...

Anónimo,

boa tarde.
Não peço a substituição do treinador. Podia dizer 3 ou 4 nomes que gostava de ver no Sporting. Mas acredito que não são melhores que JJ, o treinador.
Quanto ao Presidente, lamento que não haja oposição (leonina) que o ajudasse a ser melhor.
Só quero ver se esta época foi uma lição ou foi só "azar". Se BdC e JJ forem pela via fácil ("azar"), estamos tramados.
Aprendam com os erros, assumam os mesmos e sejam mais humildes nas suas verdades (que nem sempre são).

SL

Tugarão disse...

Cantinho,

Também prefiro falar de futebol mas, já que abriste a caixa, seguem os meus dois centavos sobre o assunto

Quanto às eleições parece-me claro que BdC vai ganhar por falta de comparência. Neste aspecto, assim como no estilo de liderança, temo-nos aproximado bastante dos rivais - quem quer que seja que apareça com pretensões de discutir a presidência vai ser publicamente achincalhado e ter a sua vida privada devassada, o que fará com que os mais competentes nem sequer se cheguem à frente.

Ainda assim considero que a presidência de BdC está a ser globalmente positiva, apesar do aumento de sinais negativos a partir do momento em que começou a haver dinheiro para estoirar. Dos últimos tempos destaco o investimento não sustentado nas modalidades ditas amadoras, que apenas consigo entender no futsal dado o objetivo assumido da uefa futsal cup; a descaracterização completa da equipa B, para o que muito contribui JdD, que estranhamente vai-se aguentando como "treinador"; e a aproximação a figuras sinistras como Sousa Cintra que, até GL, tinha sido a par de Jorge Gonçalves um dos piores presidentes do SCP de que me recordo.

Quanto ao dilema da equipa técnica, continuo a pensar que JJ é o melhor treinador de entre os disponíveis para treinar o SCP. No entanto ganha demasiado para os resultados que tem apresentado. Olhando para as alternativas realistas (o Van Gaal já disse que veio para Portugal só para gozar a reforma e que não pensa voltar a treinar) TALVEZ apenas o Rui Jorge possa apresentar um value for money equivalente ao JJ, mas a nível sénior apenas tem para amostra 2 jogos no Belenenses...

JG disse...

Meu caro Cantinho, lanço um desafio que possa sobrepor-se a este ruído de fundo que na pior das hipóteses se pode prolongar até às eleições.
Que alterações ao plantel devem ser feitas para que o Sporting sofra as seguintes alterações:
1º - melhoria do nível de competitividade do plantel com vista à luta por um lugar de acesso à Liga dos campeões;
2º - redução imediata dos custos com salários dos jogadores e obtenção de receitas com todos aqueles que se tendo revelado verdadeiros flops desportivamente, mantenham algum valor de mercado, mesmo que seja para o mercado chinês(caso de Elias, bem conhecido de Scolarri, por exemplo);
3º - criação de uma base forte para a próxima época equacionando duas/três cedências, entre William, Adrien e Gelson, com base na estrutura agora estabilizada e admitindo um máximo de duas contratações para a próxima época. O critério financeiro deveria ser o de não gastar mais do 1/5 da receita total com vendas.
Este debate é parcial e não permite por si só resolver todas as necessidades de debate e acção com que o Sporting se confronta - ficam de fora as politicas associadas à equipa B, por exemplo - ou o tipo de actuação institucional para permitir lidar com a corrupção instalada em sectores como a arbitragem (não ignoramos que a demolição da equipa passou muito pela actuação cirúrgica em jogos decisivos -Guimarães, Benfica, Setúbal).
Fica feita a sugestão.
Cumprimentos

Cantinho do Morais disse...

JG,

desafio interessante. Darei a minha opinião (que não vale nada), mas tenho a certeza que não tenho conhecimento aprofundado da qualidade dos jogadores do plantel, da evolução de todos os emprestados que gostava de ver no plantel, assim como não tenho atributos ao nível do scouting. Uma coisa eu digo, sou muito poupado e acredito muito no produto da nossa formação. Por outro lado, sei que nos próximos (muitos) anos será impossível vencer a Liga. O vermelho é o novo azul e será assim por muito tempo. Nem com Messi ou Guardiola...

Vamos lá.
Plantel para a atacar o que falta da temporada, tendo em conta o ponto 1 e 2. Colocarei uma opção a mais, caso Adrien ou William saírem (não choca que saia já um):

GK - Patrício; Beto; Gk da B;
DD - Riquicho; Esgaio;
DE - Jefferson (ou Marvin, depende quem sair); A. Geraldes;
DC - Coates; Semedo; Oliveira; Tobias (podia optar por um da B, mas Coates e Semedo têm muitas lesões e castigos);
MD - William; Palhinha (ou Paulista, caso William seja vendido);
MC - Adrien; F. Geraldes; Gauld; (Wallyson, caso Adrien seja vendido; se não joga no empréstimo, mais vale treinar connosco);
MO - Gelson; Iuri; Matheus; B.César; B.Ruiz (caso B. Ruiz possa ser vendido, os que existem chegam);
AV - Dost; Campbell; André (ou Teo);

25 jogadores, sendo que 2 (GK da B e Riquicho) jogariam na B caso não fossem convocados.

Saídas já (custa-me acreditar em vendas de algo que considero mau):
Jug, Schelotto, Douglas, Marvin (ou Jefferson), Petrovic, Elias, Meli, Markovic, A. Ruiz, Castaignos (basicamente, as contratações dos últimos 2 anos foram uma valente bosta).

Próxima época:
Encaro como natural as saídas de William e Adrien. Patrício terá de aguentar e Gelson não está preparado nem sequer para ser o melhor do Sporting. Admito, também a saída de B.Ruiz, caso surja uma boa proposta para ele e Sporting.
Tendo em conta a evolução dos laterais, teríamos de ir às compras (incrível como temos que ir buscas laterais...). 1 DD e 1 DE tem de ser. Se Geraldes mostrar serviço, fica. Mas Jefferson tem mesmo de sair (ele não gosta de ser jogador profissional...). Coates é para ficar (tem de ser, mas será muito complicado). Oliveira também pode sair e Domingos Duarte é chamado.
Comprar um 6 com o perfil do William (acho que não temos disso na formação e Palhinha é outro tipo de jogador, mas é para ficar no plantel).
Comprar um 2º avançado (obrigatório);
Ver a evolução de André (para perceber se é preciso um ponta de lança suplente).

Obrigatório comprar para a próxima época, mesmo que esta 2ª volta revele grande evolução nos nossos jogadores:
- 1 DE; 1 trinco (tipo William); 1 2º avançado;
Na época passada, achei que teria sido oportuno contratar o Bruma. O timing era o ideal e pelo preço do A.Ruiz era nosso, dando um grande upgrade à equipa e sendo uma mais-valia para vender no futuro, pois é muito novo (e muito bom jogador)

Pré-época:
Chaby, Pedro Marques e Ronaldo Tavares têm de lá ir fazer minutos e treinos, muitos treinos com JJ.


Plantel barato, português, identificado com o Sporting, jovem mas também com experiência. É para ser campeão? Não acredito nisso. Mas eu revejo-me nele porque vejo optimização de excelentes recursos, a muito baixo custo.
Jogadores mais caros do plantel: Patrício, Coates e Dost. Seriam os pilares.

SL

JG disse...

Grande proposta meu caro Cantinho. Para grandes males grandes remédios e, no contexto da actual crise, o radicalismo desta proposta é bom conselheiro, acho eu.
Também me parece que não virá mal ao mundo se o Sporting conseguir vender um do par William+Adrien desde que daí venham 35 milhões de euros, valor mínimo. Julgo que William tem mercado em Inglaterra, fala-se no City a necessitar de gente assim no meio campo.
Envio a minha proposta rapidamente.
Interessante a hipótese de fazer regressar o Téo.
SL

Cantinho do Morais disse...

JG,

esqueci-me do Spalvis. Parece que vai ser recambiando pelo Belenenses. É ver a sua evolução. Se ainda mostrar algo esta época, deve ir para a pré-época. Se nada fizer, o seu empréstimo por 1 ano deve ser já considerado.

JG disse...

Envio a minha proposta apesar de o Record noticiar que Bruno de Carvalho declarou que Iuri ficará no Boavista. Trata-se de um elemento dissonante pela capacidade de decidir no último terço do terreno e de jogar entre linhas e por isso nada como mantê-lo longe do plantel. Evitar efeitos de contágio é um bom acto de gestão, pensar-se-à.

A minha proposta apoia-se no mesmo principio da do Cantinho: optar pelo bom e barato, sendo que isso obriga a olhar para os recursos próprios.
Começo no entanto por fazer a cura de emagrecimento e de capitalização em primeiro lugar.

Devolvia os seguintes emprestados:

Melli e Markovic.

Vendia ao melhor preço imediatamente os seguintes: Elias, Douglas, Petrovic, Alain Ruiz, Marvin, o sofrível guarda-redes Jug, Paulista, Castaignos e André. Julgo que atendendo ao mercado chinês é possível realizar uma verba da ordem dos 15 milhões - basicamente com Elias, Ruiz, Marvin e Castaignos. Se pensarmos tomando como referência o tempo de utilização e o benefício que a equipa retirou da sua utilização podemos concluir que a sua saída passaria despercebida.

Fazia regressar imediatamente os seguintes: Palhinha - que já regressou - Francisco Geraldes, Ryan Gauld, Iuri Medeiros, Tobias Figueiredo - o Nacional é fraquíssimo, mais vale estar no Sporting como membro de um quarteto de centrais. Fazia regressar o Wallyson e cedia-o a uma equipa com um treinador capaz. Não fora o conflito surgido a equipa de Couceiro seria a ideal. Fazia regressar o Chaby - é uma pena um jogador assim estar na segunda Liga.(Vejam o Guimarães -Sporting da Covilhã) - e colocava-o numa equipa com um treinador como o Couceiro.

Dos outros que não são da formação e estão cedidos tentava o regresso do Teo - preferia recomprar o Montero mas deve ser muito caro - e mandava regressar o Jonhathan silva. Aproveitava o regresso do Spalvis. É muito melhor que o Castaignos e do que o André.

Mantinha o Campbell porque apesar de caro tem sido de uma relativa utilidade.
Relativamente ao Schelloto estou com dúvidas porque perdemos o J.Pereira e porque o Esgaio está a mostrar muitas limitações na componente ofensiva. Acresce o facto de termos renovado com ele e estarmos perante uma paixão assolapada do míster.

Caso conseguíssemos uma verba entre 10 e 15 milhões investia até dois milhões num bom lateral direito, novo com qualidade. De preferência um que cruze bem e que seja tecnicamente evoluído.

Até ao final da época ficaria assim, usando a mesma grelha do Cantinho

GK - Patrício; Beto.
DD - Esgaio;Schelloto;(?)
DE - Jonhathan Silva; Jefferson; B.César (em jogos marcadamente ofensivos com uma boa cobertura do central desse lado)
DC - Coates; Semedo; Oliveira; Tobias.
MD - William; Palhinha;
MC - Adrien; F. Geraldes; Gauld,
MO - Gelson; Iuri; Matheus; B.César; B.Ruiz,
AV - Dost; Campbell; Spalvis.

Iuri, Gauld e Matheus podem jogar em diferentes posições. Não acho que Matheus seja melhor junto à linha, nem que Gauld seja mais um oito do que um dez.



Cantinho do Morais disse...

JG,

Iuri: de facto, a única razão para ele não vir para o plantel é que pode destoar. Ainda corríamos o risco de começar a jogar melhor, ter outras soluções e começar a jogar em espaços mais próximos e perigosos para a baliza adversária. Há que manter a previsibilidade que já é a nossa identidade.

Quanto às vendas não sou optimista. Se é certo que são fracos, como podem ser bons para outros clubes? Por outro lado, podem existir mercados chinês, árabe, americano, indiano e turco. Mas se os jogadores não quiserem ir, não podemos obrigá-los. Muitas saídas, verás, passará pela rescisão. Um prejuízo enorme...

Spalvis parece que não está bem fisicamente. Fala-se que o Belenenses vai recambiá-lo. Não podemos contar com ele, por agora.
Entendo o que dizes com Schelotto, mas não dá. Mas admito que possa integrar, no que falta da época, o plantel.

Numa das compras, há como um sonho. Muito difícil. É o Layun. Ficávamos com a lateral-esquerda bem arrumada e ainda pode jogar a defesa-direito. Não joga no FCP. Podia-se tentar uma permuta. Ver o que eles precisam (centrais) e tentar ir por aí.

De resto, concordo com a proposta apresentada.

SL